Reviver o Passado nas Berlengas / Berlengas Revisited

by Filipe Franco

Lembram-se da saída de campo às Ilhas Berlengas? (ver post no arquivo de 10 de Junho, 2007). Pois bem, a experiência foi de tal maneira rica e produtiva que decidi dedicar-lhe dois projectos. Um primeiro na técnica de “Tromp L’oeil” (engana-o-olho). Esta técnica de representação é caracterizada por provocar no espectador uma ilusão óptica na qual os objectos representados a 2 dimensões parecem ter 3 dimensões. Para a execução desta peça foram agrupados vários objectos relacionados com a experiência nas Ilhas. Escolhi o caderno de campo, algum do material de desenho utilizado nessa saída, objectos e expécimens recolhidos nas Ilhas, o bilhete do barco que nos transportou e os auscultadores que me deram música. Depois experimentei várias composições nas quais mudei os objectos de lugar até encontrar aquela que me pareceu ser a composição mais equilibrada e interessante. Seguidamente iluminei os objectos com um candeeiro de estirador e tirei várias fotografias para perceber se a luz funcionava e ajudava a ilusão de óptica que pretendia. Finalmente, desenhei os contornos dos objectos e utilizei as fotos bem como os objectos reais para a pintura que foi feita com Guache. / Do you remember the field trip to the Berlengas Islands? (take a look at post on June 10, 2007). Well, the experience was so rich and productive that I decided to develop two distinct projects based on it. The first one was depicted following the “Tromp L’oeil” technique. This technique is known for creating an optical illusion in which the objects are depicted as having a third-dimension even though they are truly two-dimensioned. In order to accomplish this illusion I chose several objects related with the field trip. They were: the sketchbook, some of the art supplies I used for sketches, objects and specimens collected in the Islands, the boat ticket and my earphones which delivered me the pleasure of music. Then I tried on several different compositions, moving the objects around until I found what seemed to be the most balanced and interesting composition. Following that, I used the drawing-table lamp to play with the light and took some photographs to be sure I had found the best lighting for the objects to stand out. Finally, I drew the contour of the objects in graphite and used the photos and the actual objects as references to paint with gouache.

Reviver o Passado nas Berlengas / Berlengas Revisited

tromp-loeil-gouache-on-paper

A segunda peça fi-la como homenagem às nossas amigas Podarcis bocagei berlengensis (ver post no arquivo de 5 de Setembro, 2007). Esta foi uma composição difícil de criar pois para além das lagartixas, também queria mostrar um corte do terreno de modo a revelar o interior da sua toca. Para completar o habitat desta espécie e caracterizar a Ilha Berlenga, decidi mostar o terreno rochoso, característico da Ilha; as Ilhas Estelas ao fundo; as Gaivotas, incluindo a casca de um ovo, uma pena e o guano espalhado pelas rochas; e também uma Armeria berlengensis, espécie botânica endémica da Ilha. Esta ilustração também foi executada com Guache. / The second piece was an homage to our little friends Podarcis bocagei berlengensis(take a look at post on September 5, 2007). This composition was difficult to create for I wanted to show the lizards as well as a vertical cutaway section of the soil in order to reveal the inside of their burrow. To complete the habitat and distinguish the Berlenga Island, I chose to show the characteristic rocky terrain; the Estelas Islands on the back; the Seagulls including an egg shell, a feather and the guano spilled on the rocks; and also the Armeria berlengensis, an endemic botanical species of the Island. This illustration was also depicted with Gouache.

podarcis-gouache-on-paper

 

a5-berlengas-cutaway-gouache-on-paper

 

Anúncios