Técnica seca em Kew Gardens / Dry-brush at the Kew Gardens

by Filipe Franco

Técnica seca em Kew Gardens / Dry-brush at the Kew Gardens

Entre Junho e Julho de 2005, tive a oportunidade de ir a um dos maiores e mais bonitos jardins do mundo, o Royal Botanic Gardens em Kew-Londres. Para além da deslumbrante variedade de espécies vegetais, exibidas por toda a extensão do Jardim e dentro das várias estufas, é igualmente possível observar espécies animais selvagens e usufruir uma constante comunhão com a natureza. / Between June and July 2005, I’ve had the opportunity to go to one of the largest and most beautiful gardens in the world, the Royal Botanic Gardens at Kew-London. In addition to the dazzling variety of plant life, shown through all the Gardens extent and inside the botanical glasshouses, it is possible to observe the animal wildlife and enjoy a constant communion with nature.

Técnica seca em Kew Gardens / Dry-brush at the Kew Gardens

A principal razão dessa visita foi a participação num curso intensivo de ilustração botânica. O curso teve uma duração de duas semanas durante as quais aprendemos uma técnica de aguarela muito específica chamada “Técnica seca” ou “Dry-brush”. / The main reason for the visit was an intensive training course on botanical illustration. The course had a two weeks duration during which we’ve learned a special watercolor technique known as “Dry-brush” technique.

Técnica seca em Kew Gardens / Dry-brush at the Kew Gardens

“Técnica seca” ou “Dry-brush” é uma técnica na qual a aguarela é trabalhada sobre uma superfície de papel ou velino, completamente seca. Os pincéis usados são os números #0, #00 e #000. O pincel é embebido na aguada e seguidamente é passado por um pano de algodão de modo a retirar-se todo o excesso de humidade dos pêlos. Nesta técnica é preferível trabalhar-se num suporte com uma inclinação de quase 90º, já que é necessária uma grande proximidade entre o ilustrador e o suporte da ilustração. / “Dry-brush” it’s a technique in which the brush is dragged over a completely dry paper or vellum. The most commonly used brushes are numbers #0, #00 and #000. The brush is dipped into the color-wash and than is passed through a cotton cloth in order to take all the excessive dampness out. In this technique I prefer to work on a drawing board placed almost in a vertical position, because of the proximity between the illustrator and the drawing surface.

kew4

Anúncios